terça-feira, 31 de dezembro de 2013

A Profecia vai se cumprir: O sol se converterá em trevas e a lua em sangue

A Profecia vai se cumprir: O sol se converterá em trevas e a lua em sangue
31.12.2013 - Nota de www.rainhamaria.com.br
Diz na Sagrada Escritura:
"O sol converter-se-á em trevas e a lua, em sangue, ao se aproximar o grandioso e temível dia do Senhor". (Joel 3, 4)
A NASA confirmou que entre 2014 e 2015 ocorrerão 4 eclipses lunares seguidos (tétrade lunar), e as datas coincidem exatamente com as principais festas judaicas, o intrigante é que esse fenômeno astronômico é raríssimo, e ocorreu sempre em épocas cruciais da história de Israel... algo muito significativo está pra acontecer entre 2014 e 2015.
AS 4 LUAS DE SANGUE - VEJA O VIDEO


Fonte: Blog Libertar

domingo, 15 de setembro de 2013

Profecias Católicas e o Fim dos Tempos

Na Siria, muçulmano decapita cristão e grita: Jesus não veio para salvá-lo
13.09.2013 -
n/d
As forças rebeldes jihadistas da Síria continuam sua perseguição implacável que deseja eliminar o cristianismo do país. Enquanto líderes políticos mundiais discutem qual o melhor caminho para a busca da paz, cristãos são mortos diariamente.
Os horríveis ataques contra ortodoxos, maronitas e católicos são justificados pelo apelido de “cruzados” que receberam dos soldados rebeldes. Moradores que fugiram da pequena cidade de Maalula contaram a jornalistas da agência France Press que desde que os jihadistas invadiram a cidade, na semana passada, estão forçando as pessoas a se converter ao islamismo.
“Eles chegaram à nossa cidade ao amanhecer… gritavam: ‘Nós somos da Frente Al-Nusra e viemos tornar a vida miserável para os cruzados”, disse uma mulher identificada como Marie que agora está refugiada na capital Damasco. O termo “cruzados” remete aos soldados cristãos que participaram das Cruzadas que tentaram retomar Jerusalém das mãos dos árabes na Idade Média.
Uma das comunidades cristãs mais antigas do mundo, Maalula se tornou um símbolo internacional por seu valor estratégico na ameaça de tomada da capital, que marcaria a derrota do regime de Bashar Al-Asaad. A pequena cidade vivia em harmonia religiosa há séculos. No verão, a população é de 4.500 pessoas, dentre elas cerca de 3.000, na maioria cristãos, vêm de Damasco e de outros países. Já no inverno a população fica reduzida a duas mil pessoas, e então os muçulmanos são a maioria.
Marie estava entre as centenas de outros cristãos que participaram do enterro de cristãos que acabou se tornando uma marcha de protesto contra os invasores patrocinados pela Al Qaeda. O movimento enfureceu ainda mais alguns líderes dos rebeldes que ocupam a cidade.
Adnan Nasrallah, 62, conta que uma explosão destruiu parte de uma igreja perto de sua casa. “Eu vi pessoas usando faixas da Al-Nusra na cabeça que começaram a atirar nas cruzes. Um dos atiradores, colocou uma pistola na cabeça do meu vizinho e obrigou-o a se converter ao Islã, obrigando-o a repetir que só Alá é Deus e Maomé o único profeta… Depois, ele disse aos outros soldados: Este é um dos nossos agora”.
Nasrallah disse que quando os rebeldes chegaram à cidade, muitos de seus vizinhos muçulmanos se alegraram, mas nem todos.
Outra moradora de Maalula, a jovem Rasha conta que os jihadistas assassinaram brutalmente seu noivo Atef e outros cristãos da cidade.
“Liguei para o celular e um deles respondeu: Bom dia. Somos do Exército Livre da Síria. Você sabia que seu noivo era um membro que apoiava o regime [do presidente] e por isso tivemos de cortar a garganta dele?”
Enquanto Rasha ainda tentava entender o que estava acontecendo, o homem contou sarcasticamente que Atef foi “convidado” a renunciar sua fé e se converter ao islamismo, mas se recusou. “Jesus não veio para salvá-lo”, finalizou o rebelde.
Com informações de Christian Post.  e  Gospel Prime
============================================
Nota de www.rainhamaria.com.br
Diz na Sagrada Escritura:
"Então sereis entregues aos tormentos, matar-vos-ão e sereis por minha causa objeto de ódio para todas as nações". (Mt 24,9)
"Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação? A angústia? A perseguição? A fome? A nudez? O perigo? A espada?" (Rm 8,35)
Diz ainda na Sagrada Escritura: (Um retrato escrito e profetizado do tempo que vivemos)
"Se o mundo vos odeia, sabei que me odiou a mim antes que a vós. Se fôsseis do mundo, o mundo vos amaria como sendo seus. Como, porém, não sois do mundo, mas do mundo vos escolhi, por isso o mundo vos odeia. Lembrai-vos da palavra que vos disse: O servo não é maior do que o seu senhor. Se me perseguiram, também vos hão de perseguir. Se guardaram a minha palavra, hão de guardar também a vossa. Mas vos farão tudo isso por causa do meu nome, porque não conhecem aquele que me enviou. Se eu não viesse e não lhes tivesse falado, não teriam pecado; mas agora não há desculpa para o seu pecado. Aquele que me odeia, odeia também a meu Pai". (João, 15,18-23)
Veja Também...
Perseguição aos Cristãos: A Casa de DEUS Incendiada e em Chamas na Siria
Guerra na Síria: mais cristãos decapitados e igrejas destruídas
EUA estão financiando nações que perseguem e matam cristãos, diz Senador
Video: Ataque na Siria com armas quimicas mata milhares, inclusive crianças
O Caminho para a 3ª Guerra Mundial: Quem se beneficia com a Guerra?
Convidada denuncia os Bilderbergs e o sistema de dominação global em debate na TV

terça-feira, 30 de julho de 2013

AS SETE PORTAS DO INFERNO

LIVRO

n/d
Índice
Prefácio ............................................................................ 03
Sempre, sempre ................................................................ 05
Leia e medite ..................................................................... 06
As sete portas do inferno ..................................................... 09
Primeira porta do inferno – A impureza.................................. 13
Segunda porta do inferno – O furto....................................... 15
Terceira porta do inferno – A profanação do Dia do Senhor....... 17
Quarta porta do inferno – A embriaguez ................................ 20
Quinta porta do inferno – A má educação dos filhos ................ 22
Sexta porta do inferno – O protestantismo............................. 26
Sétima porta do inferno – O espiritismo ................................. 30
São João Bosco: Se caíres no inferno, dele jamais saíras!......... 33
Incêndio na boate gaúcha: O cartaz da banda era uma caveira
pegando fogo .................................................................... 35
Artista Coreana vai ao inferno e desenha o que viu.................. 37
Terrível! O inferno: A separação de deus................................ 54
O corpo não se desintegra ................................................... 55
A visão do inferno em vida ................................................... 56
Instrumento da Justiça Divina.............................................. 58
Separação de Deus – O maior tormento ................................ 59
O inferno segundo os Santos – o inferno segundo Santa Teresa
D'Ávila .............................................................................. 62
A visão do inferno segundo Santa Faustina ............................ 64
A visão do inferno segundo aparições de Fátima!.................... 65
Lutero no inferno: A visão da Beata Serafina Micheli................ 66
Santo Afonso Maria de Ligório: O pecador não quer obedecer a
Deus................................................................................. 68
Porque criou Deus o inferno? ............................................... 70
São Domingos de Gusmão - N. Senhora, pavor dos demônios .. 79
São Luís de Montfort - Maria é a mais terrível inimiga que Deus
armou contra o demônio ..................................................... 81
Testemunhas de além-túmulo.............................................. 83
Santa Catarina de Sena - Revelações de Deus Pai ................... 87
Visão do Céu, inferno e purgatório – São João Bosco ............... 93
40 negações do espiritismo ................................................. 95
Tatuagens demoníacas em jovens ........................................
98
O mundo da modificação corporal - “Os alargadores”.............. 99
Sinal dos tempos: Adolescente de 15 anos tatua corpo para marcar
assassinatos ..................................................................... 100
Mensagens ao Profeta Pedro II - U16/07/1995 - Um pouco do
inferno [Jesus].................................................................. 101
Y19/05/1995 - Não deixem de ir à Santa Missa [Maria Santíssima
– Rainha da Paz]................................................................ 103
U31/07/1995 - Viver com satanás [Jesus]............................ 103
U09/07/1997 - As delícias do Céu [Jesus] ............................ 104
O Céu .............................................................................. 104
U21/06/1999 - Vida plena [Jesus]....................................... 107
Máximas que ninguém deve esquecer.................................. 108
O segredo de Maria............................................................ 109
A luta contra o mal............................................................. 110
Orações que o demônio não suporta .................................... 111
Tudo instaurar em Cristo .................................................... 111
O maligno e as defesas dos homens - A inteligência de S. S. Leão
XIII ................................................................................. 112
Pequeno exorcismo de S.S. Leão XIII ................................... 119
O terço de S. Miguel ........................................................... 122
Outras invocações aos Anjos............................................... 126
Outras Orações ................................................................. 128
Novena ao Espírito Santo.................................................... 130
A verdadeira história humana – Pe. Rômulo Candido de Souza. 132


Para Pedidos deste importante livro, valor do exemplar R$7,00
Por Emaileugenio@ceifadores.com.br
Por Fone: (047)- 9112-8000 operadora  Tim  ou 9234-1114  Vivo
Salve seus amigos e sua familia dando de presente este livro, pois o Inferno é real!!

Caso queira ler o livro on line clique no link abaixo:
LIVRO: AS SETE PORTAS DO INFERNO
(As Visões dos Santos sobre o Céu, Pugatório e o Inferno)

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Oração de poder

                                        


Nas chagas de Cristo, eu seja curado(a)!
No Sangue do Cristo, lavado(a)!
No Corpo de Deus, saciado(a)!
No Nome de Jesus, santificado(a)!
Na Cruz de Cristo, liberto(a)!
No Espírito de Deus, batizado(a)!
Na Misericórdia Divina, mergulhado(a)!
Na Face de Cristo, transfigurado(a)!
No Manto de Maria, envolvido(a)!
No Colo da Mãe, carregado(a)!
Amém.

Pe. Márion Múcio

domingo, 31 de março de 2013

Sabe seu moço, sou andarilho destes cantos da cidade, se você enxerga e não me vê

30.03.2013 -
n/d
Moço:
Sou andarilho destes cantos da cidade.
Sou menino, sou menina, sou sem nome;
de nariz escorrendo e cabelo cumprido ou raspado.
Minhas fantasias de infância seu moço,
estão perdidas nas janelas, nas vitrines, no luxo desta sociedade impiedosa
.
Canto, choro, brigo, viro-latas, lavo carros, durmo nos bancos destas praças espalhadas.
Sonho acordar num berço amigo e das calçadas em que amanheço sou o dono.

n/d
Eu pergunto:
- Seu moço, onde estão os homens indiferentes a esta minha miserável vida?

Procurei nas escolas - não pude entrar, descalço que estava.
Procurei nas igrejas - não fui aceito. Incrédulo muitos me tornaram.
Procurei, nos parques de diversões, nos circos das pipocas e dos palhaços

o meu sorriso de criança que nunca tive.
E o que encontrei, moço?
No espelho, vi meu rosto magro, pálido, estampado e o estômago vazio.

Como um animal, vivo vagando de lixo em lixo a procura de alimentos.
n/d
Ai, moço!
Que gosto amargo tenho desta vida.
Que já me fez roubar, cheirar cola, fumar, passar fome, sentir frio, anoitecer e amanhecer solitário...

Moço:
Não tenho argumentos contra a fome, o desemprego, a vida maltratada , sem esperanças de meus pais, e esta minha já tão perdida infância.

É... seu moço, “num tem jeito não”
Se você enxerga e não me vê
Se você escuta e não me ouve

n/d
HOJE SOU MENOR ABANDONADO, menor carente, sem teto, sem lar, menino de rua...

AMANHÃ, TENHO CERTEZA, POSSO SER O PESADELO DESTA SOCIEDADE
QUE ME JULGA,  ME CONDENA  E ME MATA AOS POUCOS.

Quem sabe, seu Moço, brote uma esperança e possa germinar a semente da bondade, caridade e amor ao seu semelhante. Que o Bom DEUS Toque estes homens, de corações frios de pedra,.
n/d
Imagens e Adaptado por Dilson Kutscher  -- www.rainhamaria.com.br
Por Lucia Irene Reali Lemos,  -  Porto Alegre - RS

=========================
O SITE RAINHA MARIA DESEJA UMA SANTA PÁSCOA A TODOS
NA PAZ DO GLORIOSO REI JESUS CRISTO.
n/d
SÃO MATEUS 5  -  DISSE O REI JESUS:
Bem-aventurados os pobres de espírito porque deles é o Reino dos Céus.
Bem-aventurados os mansos porque possuirão a terra.
Bem-aventurados os que choram porque serão consolados.
Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça porque serão saciados.
Bem-aventurados os misericordiosos porque alcançarão misericórdia.
Bem-aventurados os puros de coração porque verão a Deus.
Bem-aventurados os pacíficos porque serão chamados filhos de Deus.»
Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos céus!
Bem-aventurados sereis quando vos caluniarem, quando vos perseguirem e disserem falsamente todo o mal contra vós por causa de mim

sexta-feira, 29 de março de 2013

(Santo Agostinho)

so geraldo magela.jpg
Fora da Igreja é possível tudo, exceto a salvação. É possível ter honras, é possível ter sacramentos, é possível cantar aleluias, é possível responder amém, é possível possuir o Evangelho, é possível ter fé no nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, é possível pregar; mas em nenhum lugar senão na Igreja Católica, é possível encontrar a salvação”. (Santo Agostinho)

quinta-feira, 14 de março de 2013

E Jesus termina resumindo tudo numa só frase: "Bem-aventurados os que sofrem perseguição por amor da justiça, porque deles é o Reino dos Céus"

Artigos para Refletir
Ficarei até a fumaça branca, diz fiel ajoelhado, descalço e sob chuva no Vaticano
13.03.2013 -
Fiel Coppo Juliana cardilli vaticano franciscano (Foto: Juliana Cardilli/G1)
Em meio a uma Praça de São Pedro ainda vazia no inicio da manhã desta quarta-feira (13), com muito frio e uma chuva insistente em Roma, a figura de um homem idoso, descalço, vestido com sacos de juta ajoelhado e rezando, chamava a atenção. Massimo Coppo, de 64 anos, chegou na terça-feira (12) ao Vaticano e pretende ficar rezando em frente à Basílica de São Pedro ate o fim do conclave que elegera o novo Papa. “Ficarei até a fumaça branca”, disse ele nesta manhã.
Coppo mora em Assisi, na região da Úmbria, em uma comunidade de franciscanos que prega o voto de pobreza e a vida voltada para a oração. Formado em Ciências Agrárias, ele foi professor até os 32 anos, quando conheceu a comunidade. Até então, era protestante – foi apenas nessa idade que ele se descobriu católico e começou a empregar o que chama de vocação. “Conheci alguns homens em Perugia e percebi que já era católico. Foi quando abri mão de tudo, do trabalho, dos bens, para rezar, me dedicar a Deus.”
Fiel Coppo Juliana cardilli vaticano franciscano (Foto: Juliana Cardilli/G1)
Mesmo com o frio de cerca de 6ºC que fazia nesta manhã em Roma, além da fina chuva que deixava o ambiente ainda mais gelado, Coppo permanecia ajoelhado no chão de pedras, descalço. “Vim rezar, testemunhar essa importante eleição. É uma passagem difícil para a Igreja, milhões de católicos estão rezando. É um tempo belo, importante. O próximo Papa terá um peso muito grande.”
Articulado e bilíngue – o italiano morou nos Estados Unidos na juventude e fala bem inglês –, ele diz esperar um novo Papa que represente os seus ideais. “Queremos ajudar várias pessoas a entender como podemos ser pobres e felizes. É uma liberdade ser pobre. Os franciscanos gostam da pobreza, invejam quem é mais pobre do que eles”, afirmou. “Gostaria de ver um Papa mais pobre, um franciscano, um capuchinho. Um Papa que seja corajoso para reafirmar os fundamentos da fé católica, a eternidade.”
Ele diz que com seus atos de oração quer alertar o mundo para as mudanças recentes que ocorreram. “Muitos vivem um momento midiatico, e não se dão conta do tempo em que estamos. O mundo está seguindo rapidamente para seu fim, mas não falamos muito disso. Fatos no mundo apontam o colapso global e o retorno de Jesus”, disse o italiano, citando a renúncia de Bento XVI e o meteoro que deixou centenas de feridos na Rússia em fevereiro.
Fonte: G1   -    www.rainhamaria.com.br
====================================
Nota de www.rainhamaria.com.br
Diz na Sagrada Escritura, em São Mateus 5
"Bem-aventurados os pobres de espírito porque deles é o Reino dos Céus.
Bem-aventurados os mansos porque possuirão a terra.
Bem-aventurados os que choram porque serão consolados.
Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça porque serão saciados.
Bem-aventurados os misericordiosos porque alcançarão misericórdia.
Bem-aventurados os puros de coração porque verão a Deus.
Bem-aventurados os pacíficos porque serão chamados filhos de Deus".

HABEMUS PAPAM FRANCISCUM

Foto: FRANCISCO I

terça-feira, 5 de março de 2013

Profecias Católicas e o Fim dos Tempos

Sobre as mensagens, revelações e profecias que o novo Papa será um antipapa
05.03.2013 -
n/d
Em relação ao novo sucessor de Pedro, o próximo Papa,  muitos confidentes (revelações particulares) tem passado mensagens, dizendo que o novo Papa, será um impostor, falso profeta, que fará leis contradizendo os ensinamentos da Igreja católica, que sentará na Cadeira de Pedro e fará uma aliança com o chamado anticristo.
Devo lembrar, que nós também somos a Igreja de Cristo,  não devemos nos preocupar antecipadamente, antes aguardemos com prudência os fatos, será feita a Vontade de Deus, mesmo que supostos  homens a serviço das trevas  pensem que se saíram vencedores, mas Tudo Cumpre mais cedo ou mais tarde a Profecia da Sagrada Escritura e não tentemos adivinhar o Tempo de DEUS.
Sabemos sim, que chegou o tempo da  grande confusão, as verdadeiras revelações particulares serão misturadas as falsas, assim Satanás confundirá os corações dos homens, fazendo que a maioria não acredite mais nos profetas da atualidade, que embora em número muito reduzido, ainda  atuam até a ultima Trombeta ser Tocada.
"Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas e apedrejas aqueles que te são enviados! Quantas vezes eu quis reunir teus filhos, como a galinha reúne seus pintinhos debaixo de suas asas... e tu não quiseste!" (Mt 23, 37)
Julgar antecipadamente o novo sucessor de Pedro, como antipapa, impostor e falso profeta, é colaborar com a destruição da Igreja.
Devemos sim, denunciar as atitudes de padres, bispos, cardeais e demais religiosos,  que  não condizem com os ensinamentos e a doutrina da Igreja. Porém, não podemos denunciar algo, que não se concretizou,  estando ainda  no tempo futuro e não no presente. 
Uma coisa é ficar de sobreaviso, alerta e atento aos fatos,  outra é começar a julgar as coisas como se já fossem verdades absolutas. 
Se o novo Papa for realmente um falso profeta, deixe que ele demonstre naturalmente isto, indo contra os ensinamentos da Igreja, mas antes de condena-lo antecipadamente, deixe que ele também “beije a Face de Jesus”, assim como traidor Judas fez e depois o entregue novamente para ser crucificado, pois, esta escrito no Catecismo da Igreja Católica, página 194, no capítulo que trata da provação derradeira da Igreja.
Diz no parágrafo 675:
“Antes do advento de Cristo, a Igreja deve passar por uma provação final que abalará a fé de muitos crentes. A perseguição que acompanha a peregrinação dela na terra desvendará o “mistério da iniqüidade” sob a forma de uma impostura religiosa que há de trazer aos homens uma solução aparente aos seus problemas, à custa da apostasia da verdade.
Como eu sempre lembro: Nas aparições da Virgem em Akita, no Japäo,  foi das poucas reconhecidas no século XX pela Igreja, mas seu conteúdo e aviso são similares à de Fátima e a tantas outras ainda não reconhecidas nos dias de hoje.
Nossa Senhora disse:
"O Diabo se infiltrará até mesmo na Igreja de tal um modo que haverá cardeais contra cardeais, e bispos contra bispos. Serão desprezados os padres que me veneram e terão opositores em todos os lugares. Haverá vandalismo nas Igrejas e altares. A Igreja estará cercada de asseclas do demônio que conduzirá muitos padres a lhe consagrar a alma e abandonar o serviço do Senhor".
"O demônio especialmente dirigirá sua ira contra almas consagradas a Deus".
Ora, não é isto que com muita tristeza temos presenciado em fatos e notícias?
Mas, não significa que o Diabo, mesmo saindo vencedor de alguma batalha, sairá vencedor da guerra. Ele pode ter se infiltrado na Igreja, corrompendo o coração de muitos religiosos, que assim como “Judas” traíram a Jesus por algumas moedas. Hoje o traem por prazeres, cobiça, poder e as modas mundanas.  Isto, somente cumpre a profecia da Sagrada Escritura e o que Nossa Senhora já havia igualmente profetizado nas muitas Aparições pelo Mundo.
Para terminar, lembre-se que DEUS Sempre está no Comando,.
Diz na Sagrada Escritura
"Aliás, sabemos que todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são os eleitos, segundo os seus desígnios". (Rm 8, 28)
Por Dilson Kutscher  -  www.rainhamaria.com.br

sábado, 2 de março de 2013

Cristão Light

Hoje estava vendo mais uma pregação do Padre Léo aos jovens. Só tenho 2 palavras para proferir, fantástica e de Deus. Resolvi reproduzir para vocês, afim de que possa refletir e ver que tipo de cristão vocês são.




  O Salmo 90 nos fala da necessidade da confiança em Deus para aqueles que procuram de fato refúgio no Altíssimo. E esse Deus nos liberta do laço do caçador. São Pedro vai radicalizar isso na sua primeira carta, que nos fala de um modo muito concreto sobre essa nossa luta contra o inimigo e sobre nossa busca de santidade. Por isso ele começa no capítulo um, que Deus na sua infinita misericórdia, pela ressurreição de Jesus, nos chama a uma viva esperança, a uma herança que não se corrompe, não se contamina. Isso tem que constituir a nossa alegria, apesar de todas as aflições que passamos ou deixamos de passar. Isso acontece em Jesus Cristo, o nosso refúgio é o Senhor, o nosso Salvador é o Senhor, Sem Jesus não somos nada, sem Jesus estamos completamente perdidos.
Enquanto não nos convencemos disso, enquanto estamos colocando a esperança da nossa felicidade, da nossa alegria, de todo o nosso ser, seja lá em quem for, não atingimos a esta experiência.
  Uma das pedagogias do encardido é mostrar que a vida é fácil. “Fácil, extremamente fácil...”. Ser cristão é difícil, extremamente difícil... É isso que Pedro vai nos falar. Para que vivamos essa santidade, essa salvação: Cingi, portanto, os rins do vosso espírito, sede sóbrios e colocai toda vossa esperança na graça que vos será dada no dia em que Jesus Cristo aparecer. À maneira de filhos obedientes, já não vos amoldeis aos desejos que tínheis antes, no tempo da vossa ignorância. A exemplo da santidade daquele que vos chamou, sede também vós santos em todas as vossas ações.
Ele usa uma analogia, quando se cinge o rim para proteger o corpo na hora de ir para a guerra. Então devemos cingir os rins do nosso espírito. Ou seja, nós nos preocupamos tanto em proteger o corpo, mas está na hora de proteger o espírito. Para isso, sede sóbrios. Sobriedade, eu não dependo de nenhuma droga, eu não dependo do cigarro, eu não dependo da bebida. Eu sou sóbrio em relação ao sexo. O que quer dizer ser sóbrio em relação ao sexo? Viver a sexualidade no meu estado de vida. Como jovem eu vou viver a minha sexualidade na castidade consagrada, ou o que é chamado ao matrimônio vai viver essa sexualidade segundo a sua vocação. Sobriedade é equilíbrio, é temperança.
“À maneira de filhos obedientes...”. Obediência vem de ouvir. A quem estou ouvindo?
“... já não vos amoldeis nos desejos que tínheis antes, no tempo em que eras anta”. A quem nós estamos nos amoldando, nos modelando?
“sede vós também santos em todas as vossas ações”. Eu não tenho dúvida que esse é o grande desafio para nós. O que significa essa santidade, esse desafio, um jovem santo? Um jovem sarado, que não está contaminado pelos laços do caçador, pelas artimanhas do encardido.
Há hoje uma filosofia moderna, de que tudo na vida é fácil, tudo é light. A descoberta dos produtos light e diet foram uma maravilha. Por exemplo, para uma pessoa diabética, que não pode usar açúcar, para uma pessoa que tem uma disfunção hormonal, que não pode entrar em contato com nenhum alimento que tenha açúcar. Mas hoje virou sinônimo para todos que querem emagrecer sem fazer esforço. E light não é para gordo emagrecer, é para magro não engordar. Então inventaram tudo light, cola light, cigarro light, doce light, manteiga light, pão light, tudo light. E o que significa light? Fácil. O light significa duas coisas: primeiro é que não se vai às causas dos problemas, segundo é que não se assumem as conseqüências das coisas da vida. Por trás disso há uma filosofia que diz que podemos comer a vontade que não engorda. O que é uma ilusão, porque a pessoa só e gorda porque come demais ou por distúrbios do organismo. O light vai virando uma hipocrisia. Um sujeito vai à churrascaria, come picanha, mas só bebe coca light.
Então cria-se essa mentalidade do light, onde você não precisa analisar as causas, você não precisa fazer esforço, não existe conseqüência. Mas é triste, pois estamos criando uma sociedade light, onde você pode fazer tudo e não tem conseqüência nenhuma, onde abandona-se ao destino. Existe literatura light, sexualidade light, existe um estilo de vida light, que é o estilo de vida que o encardido gosta, pois ele vai seduzindo e enganando. E a pessoa que entra nessa vida light não pensa mais em palavras fortes que servem para quem quer ser cristão. Essas palavras são: renúncia, penitência, sacrifício.
  O que é a Nova Era? A Nova Era é a religião light, não é a religião onde você tem que se converter ao evangelho, mas converte o evangelho a você, faz a leitura que quer do evangelho. “Eu sou católico, mas do meu jeito”. Do seu jeito até o encardido pode ser católico.
O estilo da vida light vai gerando uma sociedade sem esforço, vamos nos acostumando a não fazer mais esforço. “Eu vou á igreja quando eu quero, eu sou o centro, quando eu tenho algum problema eu vou, eu vou e exijo”. Mas nós estamos criando uma raça de jovem light, fraco, que desiste diante de qualquer problema. Quando tem algum problema o light já tem a solução, fuma uma maconha, cheira um carreiro de cocaína.
A família light é aquela que não tem raízes, que não tem causas, não tem conseqüências, que ninguém provoca nada, que não há diálogo, que não há questionamento.
  O mundo vai criando um deus light. O deus da Nova Era é light. Vocês não pensem que a Nova Era está preocupada em criar uma religião própria, ela quer entrar em todas as religiões, inclusive, dentro da Renovação Carismática Católica, nós já temos muitos carismáticos light, que não tem a coragem da renúncia. E é preciso dizer não, ou então vamos nos amoldando pelo mundo. Por isso que na nossa fé a salvação ainda continua tendo um símbolo, os judeus acharam uma loucura. Mas Paulo vai dizer que aquilo que pra vocês é loucura, para nós é salvação. O nosso Cristo passa pela cruz. E Jesus disse isso:
“Você quer ser meu discípulo?”. Se você disser sim, Jesus complementa: “Então tome cada dia a sua cruz e segui-me”. Viver para o Senhor, é morrer para o Senhor. É sair do egoísmo.
  Por que tantas comunidades carismáticas acabaram? Porque o light sai da experiência da comunidade para experiência da comodidade. Comunidade exige a renúncia do “eu”, exige esquecer-me de mim mesmo, exige ser filho obediente ao meu superior, ao coordenador da minha casa. É obedecer mesmo quando a ordem que ele dá é contra os meus princípios. Comodidade é quando eu não estou mais satisfeito, eu vou embora e acabou. Isso é o inferno!
Quando eu falo em comunidade não estou falando só de Bethânia ou da Canção Nova, que é imensa. Eu estou falando da sua comunidade igreja, na sua comunidade família. Quantas famílias estão destruídas porque deixaram de ser comunidade para ser comodidade. Hoje queremos coisas cômodos, onde cada um vai montando o seu cantinho, e ao invés de fazer a casa da família, tem que fazer a casa da fami-ilha, onde cada um é uma ilha. Um quartinho é uma ilha, o outro quartinho é uma ilha. O filho chega com a cara feia, bate as portas, tranca a porta do quarto dele e lá ninguém entra. Tem mãe que não pode entrar no quarto do filho. Lá ele tem sua TV, e para alimentar sua sexualidade light, coloca um vídeo pornô, as revistas pornôs, e fuma o baseado dele. E a mãe diz: “Ele é assim mesmo, ao menos não incomoda”. Comodidade é só não incomodar. Comunidade, incomoda, sim.
  Quando Deus nos chama a uma comunidade, ele nos chama para que coloquemos em comum nossos dons, e também chama para que essa comunidade venha nos curar. A comunidade é sempre um lugar de cura. O matrimônio é uma comunidade de vida e de amor. No matrimônio light a definição seria comodidade de morte e de desamor. Porque gera morte, desamor, mágoa, ressentimento. Família que não se ama, que não se curte, não se abraça, porque cada um criou o seu mundinho, cada um está na sua ilha. E depois vai na igreja, reza em línguas e pede para Deus mudar a sua vida. Deus muda, mas tem que cada dia pegar a sua cruz e seguir Jesus. Significa renúncia.
Por que fazemos em todas as missas de Primeira Eucaristia, de Crisma a renúncia ao demônio? Por que isso é tão forte? Isso é doutrina da Igreja Católica. Porque ele está como um leão pronto para dar o bote. Mas o encardido é inteligente, ele não nos enfrenta, ele fica rondando, e a pessoa vai se acostumando com o pecado. O encardido tem muita paciência.
  O encardido vai rondando, ele tem calma, ele joga a isca e fica te esperando. Ele está vendo qual é o seu ponto fraco, qual é a sua área mais light. Pode ser um trauma, uma mágoa, um pecado, uma irritação.
Padre Léo, SCJ - Trecho do livro Jovens Sarados


segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

O "ficar" não é de Deus?




Muito se tem discutido ainda sobre uma frase dita pelo Bispo auxiliar do Rio de Janeiro, Dom Dimas Lara Barbosa, dita em 2007, o qual condenou o hábito de "ficar", comum entre jovens e adolescentes. O bispo assinalou na ocasião: “O senso do descartável do 'ficar', que era próprio das garotas de programa, é hoje vivenciado pelas adolescentes. Os meninos apostam entre eles para saber quem fica com mais garotas numa noite. No dia seguinte, eles não sabem nem o nome delas, o que significa que essa pessoa, com quem 'ficou', não vale absolutamente nada. O problema é grave e atinge adolescentes e pré-adolescentes”.(O Globo Online 08/05/2007)

Alguns veículos de informação assinalaram que ficar é do “Capeta” Bem não quero ser moralista assim temos que esclarecer algo. Em primeiro lugar, temos que entender que a moral cristã não se baseia em “listas de pecados” ou tabela com duas colunas “Sim, pode” X “Não, não pode”, mas em uma análise de princípios abstratos que devem ser aplicados aos casos práticos. Por isso você não vai encontrar em nenhum documento magisterial a afirmação “Ficar é pecado!” ou o contrário.  Mas vamos refletir e pensar nas formas de ficar e tentar usar a negativa da afirmação (lógica) para tentar responder nossa pergunta. Ficar é de Deus.

Vamos tentar classificar o tipo de "ficar" usado pelos jovens:

1 - Há aqueles que vão para uma balada ou festa, ou qualquer outro ambiente na tentativa de “ficar” com uma pessoa (ou várias), no sentido de dizer poucas palavras, dar um beijo (ou vários), abraçar, aproveitar de um momento de suposta “felicidade” sem o menor compromisso.
Bem neste caso sabemos que: O ser humano, criado por Deus sua imagem e semelhança deve ser visto e respeitado como tal. Num relacionamento humano, é a razão que deve ser a palavra chave, e nunca o instinto. Quando o corpo humano se torna um simples produto, usado para se alcançar um benefício próprio, ele está ferindo diretamente os Mandamentos de Deus.
O nosso corpo é Templo do Espírito Santo (Conf. 1 Cor 6,19) e não pode ser comercializado ao preço de uma satisfação momentânea ou de um status perante os amigos e as amigas. Um beijo dessas “ficadas” que os jovens costumam dar em pessoas desconhecidas (muitas vezes sequer sabendo o nome da outra pessoa) assemelha-se ao beijo de Judas, uma verdadeira traição, uma traição à realidade natural do homem que é imagem e semelhança de Deus.

Assim chegamos a outro questionamento: Usar o outro como mero objeto de satisfação momentânea ou de prazer egoísta é pecado?” Bem a responsta vocês já devem saber assim neste caso podemos chegar a conclusão que Ficar não é de Deus.

2- Outra “modalidade” do ficar diz respeito a pessoas se conhecem, e passam a sair juntas por um tempo, qualquer pessoa poderia alegar que estão namorando, mas a diferença essencial é que não existe cobrança, nem fidelidade e muito menos compromisso e respeito.

Nessa “modalidade” enquanto se está ficando com alguém, o jovem pode beijar outra pessoa, pode sumir sem dar satisfações, pode ignorar a pessoa quando a vê na rua, pode até tratar o outro com total indiferença, afinal “não estão namorando”, não pode existir cobranças. Nessa “modalidade” além do total desrespeito ao próximo (exatamente como acontece no exemplo acima) as pessoas assemelham-se àquele homem insensato que constrói a sua casa sobre a areia, construindo um relacionamento sobre a falsidade e a hipocrisia. (Conf Mt 7,26s; Lc 6,49) Creio eu que mais prejudicadas nessa “modalidade” são as mulheres que aceitam essa humilhação na esperança de que esse “ficar” se torne algo sério e possa vir a se tornar um namoro autêntico e duradouro. Logo nõa deixa de ser pecado também. Assim neste caso ficar não é de Deus.

3- Por último, temos uma “modalidade” de ficar que consiste em sair juntos por determinado tempo para decidir se são ou não compatíveis a iniciar um namoro. Existem algumas pessoas dizem que o este "modelo"  de ficar é o antigo ato de paquerar.
Claro que, neste “sair juntos”, as vezes pode rolar um beijo (ou alguns) que, dentro dos limites, não caracteriza um pecado, já que não se trata de usar o outro para sua própria satisfação, mas apenas um estágio intermediário que pode vir a se tornar um autêntico namoro. contudo, quando você paquera alguém você não visa simplesmente utilizar o corpo do outro para o benefício próprio, mas a busca de um relacionamento duradouro e sincero.

Feitas essas considerações, convém lembrar que estamos diante de uma tentativa de banalização das relações amorosas, do sexo e do valor humano. E nisso podemos ver que existem valores nos casos de "ficar" que são anti-cristaos tais como a desonestidade, desconfiança, descompromisso, a superficialidade, desrespeito contra vida, não valoriza o verdadeiro amor, prega a infidelidade, a impureza, indecisão, crueldade, ato de pura atração física.
Assim o relacionamento deve  ser sincero, fiel, puro, honesto, fraterno, compromissado e, principalmente, santo.

Entendendo o por quê as palavras do Bispo.

E o que vem a ser a prostituição? É a comercialização da prática sexual ou, é o oferecimento de satisfação sexual em troca de vantagens monetárias, prazeres ou favores. A Bíblia é clara sobre esse assunto. Em várias passagens vemos a condenação dessa prática: “Fugi da prostituição. Todo o pecado que o homem comete é fora do corpo; mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo.” (1 Cor 6, 18) Não se discute esse assunto, pois é um pecado muito grave, pois o nosso corpo é Templo do Espírito Santo (1Cor 3, 16-17).         Um jovem paulista, em uma comunidade do site de relacionamentos Orkut assinalou: “Eu prefiro Ficar... Ficar esperando no Senhor. Quem fica está se prostituindo, pois esta trocando de parceiros. Lembrando que adultério não é só quando se tem um ato sexual...” E vemos a comparação do bispo do ato do “ficar” com “as garotas de programa”. Bem, quem está “ficando”, acaba também oferecimento o seu próprio corpo em troca do seu prazer pessoal e também em busca de “status” perante os amigos e colegas. “Ficam” com um enorme número de pessoas, beijam, trocam carícias, algumas vezes termina com o ato sexual e, no dia seguinte, partem para outros relacionamentos. Foi por isso que o bispo usou o termo “descartável”. As garotas e garotos de programa ficam por dinheiro, contudo, os adolescentes e jovens seguem um caminho próximo, usando seus corpos para relacionamentos sem nenhum tipo de preocupação com o outro, quantas vezes for necessário para se satisfazerem. Isso também é pecado.
O bispo apenas seguiu a Bíblia, a doutrina católica, assinalando que devemos ser cristãos autênticos, e se mostrou preocupado com a realidade dos jovens de hoje. Nós precisamos ser exemplo perante nossas famílias, nossos ministérios, nossos colegas da escola / faculdade, na nossa Igreja... Sempre em todo o lugar e a toda a hora!!! O que adianta ser uma pessoa na igreja, nos encontros e eventos e outra totalmente diferente com a minha namorada, meu esposa, meus filhos, com meus amigos... Mascarado não dá mais pra viver!

E a Castidade?

A castidade precisa ser vista pelos cristãos não como uma opção, mas como meta de vida. Tanto no namoro, como no noivado e até dentro do casamento, um sendo fiel ao outro. O sexo só poder ser feito após o matrimônio, pois no namoro e noivado um ainda não pertence ao outro. Precisamos abolir a camisinha, pois não podemos banalizar o ato sexual que vem sendo visto nas últimas décadas. Precisamos nos manifestar contra o aborto, pois são seres humanos assim como nós. A juventude precisa rever seus valores, as canções  que estão escutando  (com letras pornográficas e violentas).  Isso não vem de uma “Igreja totalmente ultrapassada”, mas de uma igreja fiel à Bíblia e atualizada. Quem disse que seguir Jesus é fácil?? É necessário renunciar muitas coisas!!

Considerações Finais

E nunca tive medo de assumir minha fé, os valores morais e a doutrina religiosa católica. Fiquei muito triste de ver parte da juventude católica criticando essa atitude de Dom Dimas. Jovens católicos aceitando relacionamentos superficiais, sendo verdadeiros “copos descartáveis”. Os católicos precisam levar o Cristo incondicionalmente, não nos conformando com o mundo, mas o que vemos são pessoas buscando apenas uma “fé de supermercado”, ou seja, você apenas assimila das “prateleiras” aquilo que gosta e descarta o restante da doutrina. O que está acontecendo? O bispo nos lembra que não podemos brincar de ser Igreja! Não podemos buscar um Cristo “Light”. Nós não podemos aceitar que os católicos tenham valores mundanos, modismos que vão de encontro com a Doutrina Cristã e acabam, assim, escrevendo “seu próprio Catecismo”.

Lembre-se...

Não vamos à Igreja porque alguém nos obriga... Não rezamos porque temos medo de Deus... Ninguém nos proíbe ou nos condena. A nossa igreja apenas nos orienta, nos mostra o caminho, porque nossa fé é expressão de nossa liberdade! "Aquele que diz que está nele, também deve andar como ele andou." (1Jo 2, 6)

domingo, 17 de fevereiro de 2013

Os Papas e Fátima

Desde as primeiras notícias das aparições de Fátima, os Papas deram mostras de simpatia e apoio.
Pio XI, além de outras manifestações públicas de simpatia, concedeu no dia 11 de Outubro de 1930 uma indulgência Santuario-Fatima_1especial aos peregrinos de Fátima.
Pio XII fez uma dezena de pronunciamentos sobre Fátima e declarou, em 8 de Maio de 1950: “Já passou o tempo em que se podia duvidar de Fátima”. Antes, em 3 de Outubro de 1942, consagrara a humanidade ao Imaculado Coração de Maria; a 11 de Outubro de 1954, ordenará que se renove anualmente a consagração do mundo a esse Coração. Em 1946, por meio do seu Legado, o Cardeal Masella, consagrou o mundo à realeza de Nossa Senhora de Fátima.
João XXIII, quando ainda Cardeal, esteve como peregrino no local das aparições, e em seu testamento legou a sua cruz peitoral ao Santuário de Fátima.
Paulo VI foi o primeiro Pontífice Romano a visitar Fátima, para comemorar o cinquentenário das aparições, em 13 de Maio de 1967. Antes disso, ao encerrar a III Sessão do Concílio Vaticano II, anunciou a sua intenção de enviar uma Rosa de Ouro ao Santuário de Fátima, como efetivamente o fez.
João Paulo II visitou o local das aparições três vezes, em 13 de Maio dos anos de 1982, 1991 e 2000. Nesta última ocasião beatificou os Pastorinhos, Francisco e Jacinta. Além disso, fez importantes pronunciamentos a respeito da atualidade da mensagem de Fátima, vários dos quais são citados na presente obra.PAPA Joao Paulo II_2
Na homilia da Missa de 13 de Maio de 1982, em Fátima quando ele disse: “O convite evangélico à penitência e à conversão, expresso com as palavras da Mãe, continua ainda atual. Mais atual mesmo do que há sessenta e cinco anos atrás. E até mais urgente” (Insegnamenti di Giovanni Paolo II, Libreria Editrice Vaticana, 1982, V, 2, p. 1575).
Em mensagem especial aos portugueses pela celebração dos 350 anos da proclamação de Nossa Senhora da Conceição, Padroeira de Portugal, João Paulo II recordou as importantes advertências feitas por Nossa Senhora em Fátima:
“Em horas de desatino, quando a alma da Nação parecia naufragar, foi visto ‘dançar o sol’ na Cova da Iria, ameaçando pôr termo aos dias do homem sobre a Terra, ao mesmo tempo que Nossa Senhora, através dos pastorinhos, fazia chegar à humanidade este queixume materno: Não ofendam mais a Nosso Senhor, que já está muito ofendido (Outubro 1917). Os homens esqueceram Deus e os seus Mandamentos, vivendo como se Ele não existisse” (Voz da Fátima, Fátima, 13/8/1996).
E na última visita ao Santuário, assim se expressou o Papa: “Na sua solicitude materna, a Santíssima Virgem veio aqui, a Fátima, pedir aos homens para ‘não ofenderem mais a Deus Nosso Senhor, que já está muito ofendido’. É a dor de mãe que A faz falar; está em jogo a sorte de seus filhos. Por isso, dizia aos pastorinhos: ‘Rezai, rezai muito e fazei sacrifícios pelos pecadores, que vão muitas almas para o inferno por não haver quem se sacrifique e peça por elas’. (Homilia na Missa de beatificação dos Pastorinhos, 13/5/2000).
Abaixo, excerto da Homilia em Fátima, 13 de maio de 2000, Servo de Deus João Paulo II:
A mensagem de Fátima é um apelo à conversão, alertando a humanidade para não fazer o jogo do “dragão” que, com a FATIMA E O PAPA_1“cauda, arrastou um terço das estrelas do Céu e lançou-as sobre a terra” (Ap 12, 4). A meta última do homem é o Céu, sua verdadeira casa onde o Pai celeste, no seu amor misericordioso, por todos espera.
Deus não quer que ninguém se perca; por isso, há dois mil anos, mandou à terra o seu Filho “procurar e salvar o que estava perdido” (Lc 19, 10). E Ele salvou-nos com a sua morte na cruz; que ninguém torne vã aquela Cruz! Jesus morreu e ressuscitou para ser “o primogênito de muitos irmãos” (Rom 8, 29).
Na sua solicitude materna, a Santíssima Virgem veio aqui, a Fátima, pedir aos homens para “não ofenderem mais a Deus Nosso Senhor, que já está muito ofendido”. É a dor de mãe que A faz falar; está em jogo a sorte de seus filhos. Por isso, dizia aos pastorinhos: “Rezai, rezai muito e fazei sacrifícios pelos pecadores, que vão muitas almas para o inferno por não haver quem se sacrifique e peça por elas”.
Bento XVI depositou aos pés de Nossa Senhora de Fátima o seu Pontificado. Eis os comentários do Cardeal Patriarca de Lisboa a esse respeito:
“Estou hoje aqui (em Fátima), talvez como muitos de vós, para cumprir uma promessa que fiz à Sua Santidade Bento XVI. Quando no fim do Conclave chegou minha vez de cumprimentá-lo e jurar-lhe comunhão e obediência, o Santo Padre agarrou-me as mãos e falou-me de Fátima. Então, prometi-lhe, e ele me agradeceu, que no próximo 13 de maio Papa Bento XVI_1eu viria pôr aos pés de Nossa Senhora o seu Pontificado. Assim, aqui estou a cumprir essa promessa e peço-vos a todos vós que me acompanheis com fé e amor, nesta consagração a Maria do Pontificado que agora começa” (Cardeal Patriarca de Lisboa, Sua Eminência Dom José Policarpo, 13/5/2005)
Palavras do Papa Bento XVI, Regina Caeli de 14 de Maio de 2006:
Se não faltaram preocupações e sofrimentos, se ainda há motivos de apreensão pelo futuro da humanidade, conforta-nos o que a “Senhora vestida de branco” prometeu aos pastorinhos: “Por fim, meu Imaculado Coração triunfará!”

CURSO DE LITURGIA

CURSO DE LITURGIA

PE. JOÃO BATISTA REUS, S. J.

PROFESSOR DO SEMINÁRIO CENTRAL DE SÃO LEOPOLDO, R. G. S.































I PARTE.


LITURGIA GERAL





CAPÍTULO I.


AS SANTAS PALAVRAS












CAPÍTULO II.


OS SANTOS SINAIS


Art. I. Atitudes







Art. II. Elementos materiais














CAPÍTULO III.


OS SANTOS LUGARES























CAPÍTULO IV.


O TEMPO SACRO











Art. I. O ciclo do Natal











Art. II. O. ciclo Pascal






77. O tempo da paixão.

78. O domingo de ramos.

79. O tríduo sacro. Prescrições e advertências.

80. As trevas.

81. O rito das trevas.

82. A quinta-feira santa.

83. A sexta-feira santa.

84. O sábado santo.

85. A festa da páscoa.

86. As rogações maiores e menores.

87. A ascensão de Jesus Cristo.

88. A festa de pentecostes.

89. As festas principais deste tempo.



Art. III. O ciclo de Cristo Rei



90. Existência deste ciclo e festas principais.

91. Outras festas deste ciclo. Devoções populares.




CAPÍTULO V.


O COMPUTO PASCAL



92. O áureo número.

93. Epacta e lua nova.

94. Os 30 números epactais.

95. Letra dominical.

96. Cômputo da páscoa e das outras festas móveis.




II PARTE.


LITURGIA ESPECIAL


I secção.


O SANTO SACRIFÍCIO DA MISSA


CAPÍTULO I.


A EXPLICAÇÃO DA MISSA



97. O santo sacrifício em geral.

98. A primeira missa no cenáculo.

99. O rito da missa no decurso dos séculos.

100. A preparação do ministro do sacrifício.



Art. I. A Missa dos catecúmenos



101. O acesso ao altar.

102: As leituras litúrgicas.



Art. II. A Missa dos fiéis



103. O ofertório.

104. O prefácio e o cânon.

105. O cânon.

106. As orações antes da consagração.

107. A consagração.

108. As orações do cânon depois da consagração.



Art. III. Missa dos fiéis: A comunhão



109. A preparação para a comunhão. Pater noster. Embolismo.

110. A fração do pão. A paz.

111. A recepção da Sta. comunhão. As preces anexas.

112. Depois da comunhão.



CAPÍTULO II.


AS RUBRICAS DA MISSA


Art. 1. Regras gerais



113. Classificação das missas.

114. As partes mutáveis da missa.

115. Número e divisão das orações.

116. As orações prescritas.

117. As orações imperadas.

118. As orações facultativas e a ordem das orações.

119. Epístola, seqüência, evangelho, credo.

120. Prefácio e Communicantes.

121. O último evangelho.



Art. II. As Missas votivas




122. As missas votivas em geral.

123. As missas votivas privadas.

124. A missa nupcial.

125. As missas votivas solenes.

126. A missa solene da oração das XL horas.

127. A missa votiva nos congressos eucarísticos.

128. A missa votiva de Jesus Sumo e Eterno Sacerdote.

129. A missa votiva solene do S. Coração de Jesus.

130. A missa votiva na bênção solene de oratório público.

131. A missa votiva no dia das missões e nos congressos missionários.

132. A missa votiva na solenidade da beatificação ou canonização.

133. Missa votiva coecutientis.

134. A solenidade universal externa conservada no domingo.

135. A missa votiva da solenidade particular exterior trasladada para o domingo.

136. A missa votiva em lugar da festa impedida.

137. A missa votiva de festa extraordinariamente concorrida.

138. As missas votivas de festas simplificadas.

139. As missas de festas mencionadas no ofício e no martirológio.

140. A missa da festa ou dá féria à livre escolha.

141. A missa na igreja alheia.



Art. III. As Missas dos defuntos



142. Noções e rubricas gerais.

143. Comemoração de todos os fiéis defuntos.

144. A missa exequial.

145. Missas privadas de réquie por ocasião de exéquias.

146. A missa do 3.°, 7.° e 30° dia e de aniversário.

147. A missa depois de receber o anúncio da morte.

148. A missa quotidiana de réquie.



CAPÍTULO III.


AS CERIMÔNIAS DA MISSA


Art. I. As cerimônias gerais



149. Posição do corpo.

150. Posições de partes do corpo.



Art. II. As cerimônias da Missa privada



151. O rito da missa comum rezada.

152. Cerimônias próprias da missa de réquie.

153. Cerimônias dos capelães da missa de bispo.

154. Missa rezada em presença de bispo diocesano.

155. Missa rezada diante do SS. Sacramento exposto.



Art. III. As cerimônias da Missa solene


I. Diácono e subdiácono



156. Observações.

157. As funções de diácono e subdiácono.



II. O celebrante



158. As cerimônias do celebrante na missa solene.

159. As cerimônias da missa nova com presbítero assistente.

160. A missa cantada diante do Santíssimo exposto.

161. A missa cantada com assistente.

162. A missa cantada com ajudantes.

163. Ofício do mestre de cerimônias na missa solene.

164. A missa solene de réquie.



II secção.


O OFÍCIO DIVINO



165. Origem e desenvolvimento do ofício divino.

166. Obrigação do ofício divino.

167. Recitação do oficio divino.

168. Método prático do ofício divino.

169. Divisão dos ofícios.

170. Ocorrência e concorrência.

171. As comemorações.

172. Os hinos.

173. 0 ofício de defuntos.

174. As festas particulares da dedicação, do título e do patrono.

175. As vésperas ordinárias cantadas.



III secção.



OS SACRAMENTOS E SACRAMENTAIS



176. O batismo.

177. A administração da s. comunhão fora da missa.

178. A comunhão dos enfermos.

179. A bênção do Santíssimo.

180. A bênção do Santíssimo sem assistente.

181. A exposição privada.

182. A penitência.

183. A extrema unção.

184. As exéquias.

185. Cerimonial das encomendações abreviadas.

186. As exéquias de crianças.

187. O sacramento das ordens.

188. As ordens menores.

189. As ordens maiores.

190. O sacramento do matrimônio.

191. Bênção da mulher depois do parto.

192. Noções gerais sobre as bênçãos (Sacramentais).

193. A visita pastoral.

194. A missa pontifical por ocasião da visita pastoral.

195. Missa solene com assistência do bispo revestido de roquete e mozeta.